Na pandemia, Brasil fechou 897 mil vagas de emprego

De março a setembro de 2020, o Brasil fechou 897 mil postos de emprego. Esse número é calculado pela diferença entre as 8,4 milhões de demissões e as 7,5 milhões de admissões que ocorreram ao longo desses sete meses. Os dados são do Caged, o Cadastro Geral de Empregados e Desempregados, órgão vinculado ao Ministério da Economia.

A região Sudeste, que é a mais populosa, foi responsável por 64 de cada 100 demissões no país. Depois vêm as regiões Sul, com 22 a cada 100 demissões; Nordeste, com 11 a cada 100; e Centro-oeste, com 3 a cada 100 demissões. Na contramão da tendência nacional, a região Norte teve saldo positivo na geração de empregos: foram 17 mil novas vagas.

O fechamento dos postos de trabalho atingiu com mais força as mulheres. Das quase 900 mil vagas de emprego que deixaram de existir na pandemia, 588 mil eram de mulheres, o que equivale a 65% do total. Os homens respondem pelas outras 309 mil vagas fechadas, ou 34% do total.

 

Fonte: Revista Piauí, 10 de novembro de 2020