[ARTIGO] Será que é uma boa ideia fazer o Dia D da covid?

por Matheus Madeira, jornalista

Teremos uma espécie de Dia D da covid no comércio de Tubarão, neste sábado. É inacreditável, mas é verdade.

A Câmara de Dirigentes Lojistas anunciou uma programação com tudo o que um Dia D tem: horário estendido e promoção para estimular as pessoas a irem às lojas.

O nome, claro, é outro: Sábado Solidário. Parte das vendas seria destinada ao Hospital Nossa Senhora da Conceição.

Fica uma sugestão: que tal colaborar com o Hospital evitando aglomerações? Afinal de contas, sabemos que ele está com superlotação em todos os setores. Que existe fila para conseguir leitos de UTI!

Será que a melhor maneira de lidar com isso é promover uma aglomeração?

 

Segundo o presidente da CDL, Rafael Gomes Silvério, o Sábado Solidário é uma forma de atrair as pessoas ao comércio sabendo que ao fazerem suas compras nas lojas participantes, contribuirão com a instituição hospitalar.

 

Estender o horário de atendimento é tática para encher as lojas, não para evitar que isso aconteça. Como fica claro no comunicado da CDL.

A sociedade está ciente de que o comércio tem sido uma grande vítima da crise econômica que estamos vivendo.

Vítima das circunstâncias naturais;

Vítima da falta de ação do governo federal para disponibilizar linhas de crédito ou outras soluções financeiras;

Vítima da falta de investimento do governo em vacinas, que nos faz viver hoje o pior momento da pandemia.

No entanto, tem gente morrendo nos hospitais por falta de leito de UTI. Qual será a consequência desse estímulo à aglomeração à luz do dia?

Como serão os boletins dos hospitais?

Estarão cheio de pessoas que foram ao comércio e se infectaram?

Ou de comerciários, que sequer tiveram escolha?

É preciso refletir.

 

Fonte: matheusmadeira.com.br, 25 de março de 2021